quarta-feira, 9 de junho de 2010

Solidão



Sim, minha força está na solidão, não tenho medo de chuvas tempestivas nem das grandes ventanias soltas…pois eu também sou o escuro da noite … Renda-se, como eu me rendi. Mergulhe no que você não conhece como eu mergulhei. Alivia a minha alma, faze com que eu sinta que tua mão está dada à minha, faze com que eu sinta que a morte não existe porque na verdade já estamos na eternidade, faze com que eu sinta que amar é não morrer, que a entrega de si mesmo não significa a morte, faze com que eu sinta uma alegria modesta e diária."(Lispector)

Nenhum comentário:

Postar um comentário